está em qualquer lugar.

Posts tagged ‘antiguidades’

A moda é ser antigo na Benedito Calixto

Com a lembrança da famosa feira de San Telmo, em Buenos Aires, entrei na Praça Benedito Calixto pela primeira vez. Como paulistana, curiosa e apaixonada por moda, é de se admirar eu nunca ter passado parte de um sábado vendo as várias vertentes da feira ou até mesmo nos bares que rodeiam a rua. Mas nunca é tarde e os meus sábados ociosos já têm endereço certo.

Primeiramente, não dá pra comparar com a feirinha de San Telmo. A intenção é a mesma, mas a de São Paulo ainda está longe de ser, e talvez nem queira chegar ao nível da feira argentina. O motivo principal é o espaço. Aos domingos, praticamente o bairro inteiro de San Telmo é tomado pela feira, e aqui em São Paulo é apenas uma praça. Uma praça que é totalmente aconchegante e combina muito com o clima fashion, musical e o encontro dos paulistanos com os turistas.

Galeria de arte

Enquanto alguns vão apenas para saborear a famosa feijoada que rola no Technobar – durante a semana a casa abriga a balada de Pinheiros Open Bar Club e aos domingos recebe a festa Gambiarra – outros vão para achar aquele único isqueiro que faltava para a coleção, fazer pesquisas de tendências, procurar um novo estilo, comprar aquele RayBan original antigo que ninguém mais tem, e por aí vai… tem coisa pra todos os gostos.

Eu fui pra fazer de tudo um pouco, e amei a tarde que passei no último sábado. Aliás, a feira só acontece aos sábados, das 9h às 19h.

As barracas carregam um toque particular, todas têm o seu devido valor. Do lado de fora, nas ruas, o que me chamou mais atenção foram os brincos, colares, pulseiras, acessórios antigos em geral. O Vintage está cada vez mais poderoso e a feira é o lugar ideal para montar o seu look “original”. Mas tem que procurar e pechinchar, por se tratar de antiguidades, os preços sobem e custam a descer. O legal é que você compra uma peça que pouquíssimas pessoas têm.

Logo que cheguei procurei armações de óculos de grau, pra fazer um visual geek chic, e achei vários modelos de RayBan. Quando os vi largados na barraca imaginei que seriam falsos, e ao perguntar o preço e saber que eram salgados demais fiz cara de quem comeu e não gostou sempre previsível com as expressões, mas a vendedora logo me explicou que se tratava de uma relíquia e é este o espírito da feira. De qualquer forma, nem tudo é tão caro e dá pra sair de lá com várias coisinhas novas, desde caricaturas, quadros e objetos até o vestido mais vintage ou futurista possível.

Nas lojas ao redor da praça podemos encontrar muita sofisticação nas galerias de arte e nas diversas lojas de roupas, acessórios e sapatos. Do lado de dentro nos deparamos com várias novidades, modelos diferentes das vitrines de shoppings e muitas opções pra reformarmos nossa casa de forma bem criativa. É cada miminho, uma mais lindo que o outro.

Porta treco

Consegui comprar vários brinquinhos, bolsas, e um tenis que não comprei na feira e sim num outlet da Adidas que fica ali nos arredores da praça e vale a pena conferir por que os preços são ótimos. Entretanto, o destaque das compras ficou para um macacão jeans curtinho saruel lindo de morrer, que foi apenas R$20,00. O achado do dia. Na mesma lojinha, consegui levar uma camiseta já cortada e larguinha com dois gatinhos, e o diferencial ficou num lacinho cor de rosa que ganhou todo o destaque da t-shirt.

Ainda que o ambiente seja descontraído, com muita gente jovem e bonita, há um choque de cultura e costumes. Encontramos por todas as partes diversos grupinhos de patricinhas, fashionistas, gays, famílias e tudo que se pode imaginar. O mais importante é que há muito respeito.

Voltei pra casa também com um livrinho de um jovem poeta que contava com a colaboração dos visitantes para poder financiar um livro de poesias. Se era verdade ou não, achei legal em como as pessoas se interessaram por aquele tipo de cultura e por gostar muito de ler e conhecer, acabei colaborando. Tudo ali era novidade pra mim.

Para a primeira vez, descobri muitas coisas legais e sei que a cada visita vou conhecer mais e mais coisas legais. Sugiro que passem por lá num sábado e aos turistas, anotem no caderninho como parada obrigatória em SP.

Nuvem de etiquetas