está em qualquer lugar.

Posts tagged ‘Summer Soul Festival’

FUI ASSIM: Summer Soul Festival


Na correria que foi o final de semana do meu aniversário, mal lembrei de fotografar o look do Summer Soul Festival, mas queria mostrar para vocês, e esta é a melhor foto que encontrei.

FUI ASSIM: camisetão, bermuda, óculos, all star e claro, máquina no pescoço.

Como o ano é repleto de shows como este, a minha dica é: vá da forma mais confortável possível. Existem milhões de maneiras de fazer uma produção legal usando e abusando de roupas mais simples e de repente carregando nos acessórios e no make.

E ela foi assim: uma variação dos vestidinhos lindos de sempre, que são a cara dela, uma argola dourada gigante e sua voz grandiosa!

Janelle Monáe dá show de estilo e expressão

Apresentação de Janelle Monáe, em São Paulo

Antes da inglesa, Amy Winehouse, tomar conta do palco, a novata norte-americana tentou conquistar seu espaço em solos brasileiros abusando de recursos eletrônicos, coreografias, artes plásticas e muita troca de figurino, tudo unido a uma bela voz. Quanto a sua apresentação, é impossível deixar de lado os companheiros da banda, que seguiram os aproximados 50 minutos tão animados quanto a própria cantora.

Mas o que destaco mesmo é o estilo descolado que Janelle trouxe ao Summer Soul Festival.

Voz, brilho e rosa

De sapato Oxford e gravatinha borboleta a norte-america demonstrou muita atitude ao adotar apenas aspectos da moda masculina, transparentes, também, na escolha da calça social e camisa. Mas não pensem que ela não se preocupou com o toque feminino, e deixou nas mãos do batom rosa, que é justamente o hit da estação.

O rosa é um clássico, mas fixou-se como item must have no estojo de maquiagem há uns 2 anos com a onda do nosso querido Snob, e neste verão está fazendo sucesso com as variações de sua cor.

Meninas de peles morena e negra devem apostar nos tons mais fortes, como fez Janelle, assim fazem com que a cor ganhe destaque positivo, enquanto as mais clarinhas devem preferir os tons bebês. Da mesma forma que acontece como os batons vermelhos e todas as cores chamativas, a dica é básica, apostem em uma linha mais opaca.

Acredito no que vi e não no que li: Amy Winehouse

Amy Winehouse no Summer Soul Festival, em São Paulo

Não havia jeito melhor de reiniciar as postagens se não com a Amy Winehouse e tudo que vi bem de pertinho.

Presenciei o show daqui de São Paulo e tive a oportunidade de ficar na frente, no meio, quase cara a cara com ela. Detalho a minha localização, para vocês entenderem que de fato posso dizer que a cantora é pura emoção, com uma voz de arrepiar. Ao contrário do que tem saído na mídia, onde os jornalistas a descrevem como dona de um show vago e sem sentimentos, além de insistir que ela esquece as letras.

Quem conhece a carreia da inglesa, sabe que o seu último trabalho, Back to Black, foi baseado na fase de derrota que ela vivia, principalmente no seu relacionamento, e tal melancolia era transmitida através do olho perdido na multidão a cada canção mais ‘romântica’ como Love is a Losing Game e Just Friends que por sinal foi uma ótima escolha para abrir a noite. Tirando estes momentos mais doloridos, Amy Winehouse era só alegria no palco do Summer Soul Festival.

Toda serelepe, a morena dançou, pulou e deu muita risada durante sua apresentação, além de cativar o público com o seu jeito extremamente tímido de ser. É, quem diria que aquela menina que carrega consigo manchetes polêmicas seria tão delicada e sapeca.

Fiquei triste por chegar em casa e me deparar com tantas críticas negativas em relação ao show da Amy. A noite embalada pela voz da inglesa foi tão boa e emocionante para tanta gente que tive contato, que não consigo entender as baboseiras espalhadas pela rede. Brinco que eu perderia o emprego se fosse obrigada a escrever sobre o show da cantora baseada em fatos anteriores, fatos que ficaram no passado e felizmente não fizeram parte da apresentação em São Paulo. Apesar de tudo, sei que tive sorte por estar no lugar certo, no dia certo e não nas outras cidades em que ela se apresentou.

Que estes shows no Brasil, considerados como uma nova fase pela própria cantora, tenham sido o início de uma nova estrada, por que talento e méritos a inglesa tem de sobra.

Nuvem de etiquetas